Razão da Escrita

Cansei de ser escravo.
Preciso de arte.
Sou cheio de criatividade, ideias, energia, vida, paixão.
Preciso viver quem sou, ou não viverei mais.

A arte é o único campo da produção intelectual humana em que se é livre.

A liberdade de uma pessoa é subtraída pelo forte, para que em troca da subsistência da própria existência e um grama de status, possa o tiranizado realizar o sonho de seu dono.

Alguns nascem escravos, outros são paridos senhores.

A escravidão sempre existiu, só se tornou mais sutil, dissimulada e irrestrita à cor.

Exercer-se, isso é a arte. Predominantemente vez de remédio paliativo, cura as dores do músculo e a fadiga do espírito, impotente contra a mazela da alma.

Rebente os grilhões sociais e o elos financeiros. Teu feitor é tua necessidade mater: ser valorizado, ter identidade. E no entanto deixa-se escravizar pela própria covardia, preguiça. Ensinaram-te a servir, a ser inferior, a tolher tua visão, talhar seus talentos e admitir a imposição.

Viva tua vida! Ria dos status dos bens consumíveis, signos da servidão voluntária aos ricos, em contratos mensais de trinta e seis fixas mais juros. Sejas ti mesmo, se entregue de cabeça à jornada de sua existência, à luta esforçada diária de batalhas vencidas e perdidas e sucesso certo: ser quem você nasceu para ser, e presentear a eternidade e o presente com tua felicidade autêntica e o brilho de sua alma fielmente realizada.

Vai à luta que a vida te pertence e a vitória é tua.

2 comentários em “Razão da Escrita

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s