Me Despeço da Vida ao Ônibus

— Caro companheiros de transporte coletivo, foi prazeroso algumas vezes, insosso outras tantas, e desgostoso com frequência, viajar com vossas senhorias; a tanto despeço-me, nesta última descida dos degraus, para que nunca mais outra dessa me ocorra, não que eu lhes deseje algum mal. Motorista, depois desta viro a esquina. Nunca mais lhe farei sinal.

Me despeço da viagem circular no ônibus. Indesejo também a rotina sobre quatro rodas automotivas no veículo particular. A pé, sobre os tênis e chinelos quero andar, para ir onde bem o nariz apontar. Nada do trajeto fixo e por outros determinado à minha sina, nem o que invoca status fútil e medo de furto, que necessita de pavimentação para rodar. Vou com meu corpo, para onde apenas meu desejo pode direcionar.

Declino ao rodoviário negreiro e sua constrição de vontades, tempo e espaços, dispenso a opressão subjetiva do bem metálico fruto das propagandas elaboradas e caras. Deserdo aos sonhos de galgar o cume, onde metade do prazer é chegar ao alto, às glórias e luxos cogitados, e a outra metade está em olhar abaixo, nas almas antes irmãs, agora pisadas e servis aos seus caprichos, por ausência de alternativa a eles acorrentada.

Vou-me. Vou só, na sola do meu próprio sapato. Vou com quem o coração em meu peito, agradece-me pela companhia. No que a tradição consagra à resígnia, errado está o alforriado. “Que se lamba, que vada-se, que siga aos confins, destino sagrado aos que ojerizam o sacramentado. Que o abençoe o caminho, o enchifrado”.

— Pois vou-me, de bom grado.

“Vade, diabo”.

— Vaza também tu, carroceiro de mortos esfumaçado, som de morte que afasta pássaros; fuligem de fornalha e rancor de rancores carregados. Bem serei mais venturoso, que no passeio do Tinhoso.

E arremato, ao afastar que se inicia:

— Vou-me, ó ressentido e invejoso.

Xeretei o caminho que ninguém conhece, meu segredo, só meu.

Hei procurar minha alegria, algo que tu, há tanto tempo, esqueceu.

´

Segue o trajeto.

Abro picada, a tantos graus de onde o Norte aponta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.